De acordo com especialistas, a tendência é que a construção civil cresça com base na tecnologia. Eles apontam que os novos recursos à disposição dos profissionais da área farão com que a produtividade aumente, o que, por sua vez, incentiva o setor a gerar empregos e a movimentar a economia.

Por Jornal de Brasília. Mesmo diante dos desafios do ano de 2020, o setor da construção civil foi capaz de gerar empregos e movimentar a economia. Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) apontam que o segmento apresentou um aumento de 10% na mão de obra empregada. Além disso, só no último trimestre do ano, o setor cresceu mais de 5%.

De acordo com especialistas, a tendência é que a construção civil cresça com base na tecnologia. Eles apontam que os novos recursos à disposição dos profissionais da área farão com que a produtividade aumente, o que, por sua vez, incentiva o setor a gerar empregos e a movimentar a economia. 

No caso da construção civil, a inovação afeta todas as fases do projeto, desde a sua elaboração até o acabamento. Confira alguns dos recursos à disposição dos profissionais da área:

Isolamento acústico

Seja devido a exigências legais ou simplesmente por conforto ambiental, muitas obras incluem soluções de isolamento acústico, como a lã de rocha. Projetos mais complexos, como indústrias, têm alternativas ainda mais sofisticadas, como a construção de ambientes próprios para máquinas ruidosas. 

Os materiais usados no isolamento acústico são constantemente aprimorados. Com isso, os de uso já consolidado são melhorados e novas alternativas são desenvolvidas.

Smart homes

A internet das coisas está cada vez mais longe da ficção e próxima da realidade. No caso da construção civil, isso significa que as smart homes, ou casas inteligentes, devem se tornar cada vez mais comuns. Esses imóveis têm o diferencial de serem controlados até mesmos à distância, permitindo ligar e desligar sistemas de ventilação, apagar e acender luzes e trancar e destrancar portas. À medida que a tecnologia se torna mais acessível, a tendência é que ela seja incluída com cada vez mais frequência em projetos de construção civil.

Impressão 3D

Outrora usada para produzir pequenos objetos, a impressão 3D já é um recurso que também está à disposição da construção civil. Em fevereiro de 2000, engenheiros de Dubai construíram um prédio de dois pavimentos totalmente a partir de partes impressas em 3D. A ferramenta gerou uma economia de US$ 400 mil no projeto. Novamente, à medida que a tecnologia se tornar mais popular, ela deve ser cada vez mais usada pelos profissionais do segmento.

Representações virtuais

O uso da realidade aumentada já está disseminado com fins de entretenimento. É o caso, por exemplo, do aplicativo Pokémon Go e os filtros do Instagram, que mesclam elementos reais e virtuais.

Essa capacidade de projeção também tem sido aproveitada pelo setor de construção civil, mais especificamente na fase de projeto. A possibilidade de projetar elementos virtuais em um espaço, por exemplo, facilita a tomada de decisões. Embora pareça extremamente simples, esse recurso evita a mudança no curso do projeto, retrabalho e, consequentemente, custos imprevistos.

Concreto auto cicatrizante

Ainda que o concreto seja amplamente usado no setor de construção civil, esse material também tem desvantagens. A principal delas é o fato de que ele costuma apresentar fissuras ao longo do tempo, o que pode prejudicar a estabilidade de edifícios, pontes, viadutos e outras estruturas. 

Novamente, o avanço da tecnologia permite a redução e riscos e de custos. No Brasil, há cerca de dez anos pesquisadores começaram a trabalhar no desenvolvimento do concreto auto cicatrizante. Trata-se de um material inovador, que se regenera de forma autônoma. Desse modo, há tanto mais segurança quando menos preocupações e custos com a manutenção de estruturas.

Uso de drones

O estudo de terrenos pode consumir muito tempo e recursos em um projeto de construção civil. É preciso saber a composição do solo, se há lençóis freáticos no subsolo, a área disponível, entre outras variáveis.

O uso de drones tem se tornado uma ferramenta útil para facilitar esse processo. Por meio de fotografias aéreas, os engenheiros podem obter mais informações sobre o espaço disponível para a construção de uma forma muito mais rápida.

Tecnologia utilizável

Além dos drones, existem recursos ainda mais avançados para o monitoramento de canteiros de obras. Nos Estados Unidos, os chamados wearables, ou utilizáveis, já são usados. Trata-se de roupas usadas pelos profissionais que atuam no canteiro de obras que contam com diversos sensores, possibilitando o monitoramento e acompanhamento dos trabalhos em tempo real.

Esse tipo de recurso também permite garantir a produtividade e a segurança dos trabalhadores. Alguns sensores revelam o grau de fadiga e a posição do trabalhador, permitindo ao gestor que tome decisões sobre a jornada e os períodos de descanso.

Construções modulares

Embora já existam há algum tempo, as construções modulares têm se tornado mais populares nos últimos anos. Entre as suas principais vantagens estão a rapidez da construção, uma vez que as estruturas são entregues prontas, e o corte dos custos, tanto com material quanto com mão de obra. Esses benefícios fazem com que esse recurso seja cada vez mais usado na construção civil.