Com o passar do tempo, é muito comum a gente enjoar de algo. Quando se trata da nossa casa isso é ainda mais recorrente, por ser um lugar que estamos constantemente. Uma das formas de resolver esse problema é trocar o que já não queremos mais, mas nem tudo é tão simples. Trocar azulejos e revestimentos cerâmicos pode ser muito caro e trabalhoso. Uma opção alternativa é pintar os azulejos.

Como pintar os azulejos?

Hoje em dia no mercado, a gente encontra diversas opções de tintas indicadas para pintar superfícies cerâmicas, e é sobre elas que vamos falar hoje. Vamos tirar suas dúvidas sobre cada uma delas e mostrar algumas opções de produto.

As indicações das embalagens são muitas vezes confusas e você pode ter dificuldade para fazer comparações. A primeira coisa que você precisa saber é que existem três tipos diferentes de tinta que podem ser usadas diretamente sobre superfícies cerâmicas: tinta epóxi a base solvente, tinta epóxi a base d’água e tinta acrílica para pintar azulejos.

Tinta epóxi de base solvente

Essas tintas geralmente são mais caras, mas elas podem ser usadas tanto no piso como na parede e tem alta resistência. No entanto, por ser a base de solvente, tem um cheiro bem forte, é comprada em duas partes (um é a resina e o outro é o catalisador) e a aplicação é bem mais complicada. A mistura das partes tem que ser precisa para funcionar e não é qualquer pessoa que consegue fazer um bom trabalho na hora de aplicar.

Tinta epóxi de base d’água

São tintas de custo intermediário e mais fáceis de serem aplicadas (possuem um componente único). Na verdade, elas não são tintas epóxi, e sim tintas acrílicas com acréscimo de resina epóxi que as tornam mais resistentes que as tintas acrílicas comuns. Por serem à base d’água, não possuem cheiro, e são mais fáceis de aplicar. Podem ser usadas em diversas superfícies, mas não são indicadas para uso no piso diretamente sobre revestimento cerâmico, pois possuem uma menor resistência à abrasão. Nesse caso é necessária uma regularização do piso com massa de cimento e cola antes, que vai tornar a superfície mais aderente para receber uma tinta acrílica de piso (seja ela com acréscimo de resina epóxi ou não).

Tinta acrílica para azulejo

Nessa terceira opção, a tinta é mais barata que as outras. Ela é uma tinta acrílica, porém indicada pelo fabricante para ser aplicada diretamente sobre azulejos. Ela é também à base de água e não possui cheiro.


Fonte: Pró-Reforma

Artigo anteriorComprovado: pavimento de concreto emite menos CO2
Próximo artigoFachada ativa visa dinamizar espaços e passeios públicos
Arquiteta e Urbanista pela (FAU/UFRJ + Universidade do Porto). Mestre em Engenharia de Produção (COPPE/UFRJ). Doutoranda em Arquitetura (PROARQ/UFRJ) Criadora da Pró-Reforma (www.pro-reforma.com), ferramenta de apoio à tomada de decisão em projetos da CUG Consultoria, startup residente da Incubadora de empresas da COPPE/UFRJ. Professora substituta do Departamento de Projeto de Arquitetura do curso de graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo UFRJ de 2016 a 2018, ministrando disciplinas de projeto de arquitetura, projeto executivo e projeto de interiores, além disciplina eletiva “relação teoria e prática”, com foco no custo das decisões arquitetônicas. Professora do programa de Educação Continuada do IAB/RJ – IAB Compartilha. Professora da plataforma de ensino a distância EstudeAE Profissional com experiência no desenvolvimento de projetos e no acompanhamento de obras de construção e reformas desde 2007, tendo ocupado o cargo de gerente de projetos na Mareines+Patalano Arquitetura, onde atuou de 2005 a 2013, tendo participação efetiva em todos os projetos desenvolvidos pelo escritório nesse período. Experiência na execução de obras de empreendimentos imobiliários de 2007 a 2009, com atuação no canteiro em todas as etapas de execução, desde as fundações até a entrega da obra. Vencedora do prêmio Arquiteto do Amanhã (IAB/RJ).