O Hospital de Amor de Barretos (SP), maior centro oncológico do Brasil, referência mundial em filantropia está construindo um novo edifício que abrigará o centro infantil de transplante de medula óssea.

O prédio possui térreo e mais três pavimentos e está recebendo o que tem de melhor em tecnologias construtivas em prol da sustentabilidade, desempenho e conforto da edificação.

A estrutura é em aço pesado, as lajes em steel deck, as fachadas em Light Steel Frame e as divisórias internas em drywall, tudo orquestrado pela construtora Castilho Estruturas que domina as tecnologias citadas e conta com a confiança do hospital.

É um ambiente que, pela natureza da operação (TMO), exige um controle rigoroso para evitar contaminações e, portanto, os investimentos em qualidade e excelência estão indo muito além, as instalações contarão, por exemplo, com um sistema de ar condicionado com filtragem de alto nível HEPA (High Efficiency Particulate Air Filter) e controles constantes de umidade e temperatura além de acabamentos e mobiliário especiais, mais o que tem de melhor no mundo em equipamentos cirúrgicos para a recuperação das crianças e jovens, sempre prezando pela humanização dos processos.

Neste contexto a escolha das fachadas também foi algo estudado minuciosamente pela arquitetura do hospital e pela Castilho Estruturas, pois o prédio exigia um sistema leve, mas com alta performance térmica, acústica e hidrófuga.

A escolha então foi o Light Steel Frame com fechamentos internos em drywall, pois contribui para o controle da temperatura e umidade do ar, absorvedor no interior nas paredes para melhorar o isolamento térmico do sistema devido a alta resistência e baixa condutividade, o absorvedor também amplia a performance acústica pois auxilia na absorção e dissipação das ondas sonoras, e a placa cimentícia com o sistema basecoat para o fechamento externo, pois complementam o desempenho e a segurança do sistema contra intempéries e fogo.

As placas cimentícias escolhidas foram a Durock Next Gen, importada da empresa americana USG e a ProFort, produzida pela PlacLux na Bahia. Estas placas são as mais leves do mercado, são estáveis dimensionamente, permitem a respirabilidade da fachada evitando a formação de mofo e bactérias e possuem na sua composição componentes que aumentam a resistência térmica e reduzem a transmitância de calor e/ou frio.

Fachadas em Light Steel Frame estão surgindo como uma excelente alternativa técnica e econômica para hospitais, escolas, igrejas, shoppings e prédios comerciais e residenciais.

Construtoras: Castilho Estruturas

Montagem Light Steel Frame / Drywall: Wcs Montagens