"Nos ajustamos nos canteiros e hoje praticamente estamos em ritmo normal em todas as obras."

Luiz Tudisco, Sócio Diretor da Acry Construtora, explica como sua empresa se preparou para enfrentar a pandemia de covid-19 e quais ações foram tomadas para mitigar o risco de contagio nos canteiros de obra.

Qual é sua área de atuação na construção civil? 

Somos da ACRY Construtora, uma Construtora focada em obras de alto padrão em diversos seguimentos, como: predial, residencial e personalizações. Sou Sócio-Diretor dela e atuo no dia-a-dia fiscalizando as obras e participando de todos os processos da empresa.

Como foram as primeiras reações da sua empresa diante do surto de Covid-19? 

A primeira reação foi chamar a Equipe de TI e rapidamente estudar a infraestrutura necessária para deslocar toda equipe de escritório para home office. Fomos atrás de máquinas, licenças, acesso remoto etc. Com o empenho deles conseguimos em dois dias enviar todos pra casa.

Quais foram as primeiras medidas de contenção?

Uma vez que conseguimos colocar todos colaboradores do nosso escritório em home office e ajustar os processos internos (pagamento, NFs, aprovações, SAC etc.) partimos para a implantação nos canteiros. Desenvolvemos um procedimento de qualidade (covid-19) e em uma semana conseguimos aplicar nos canteiros as seguintes medias: medição de temperatura em todos que acessam a obra, divulgação de informativos, uso de álcool gel, escala nos refeitórios, equipe de limpeza exclusiva para área de vivência e afastamento do grupo de risco. Após essas ações apenas alguns colaboradores não estavam confortáveis em trabalhar. Para esses, providenciamos home office (área administrativa), ou antecipamos as férias (áreas operacionais).

Estão conseguindo manter as atividades essenciais?

Nos ajustamos nos canteiros e hoje praticamente estamos em ritmo normal em todas as obras. O mais complexo foi transformar as liberações e conferências físicas (administrativas) em digitais. Mas já nos adaptamos e imaginamos seguir desta forma após a covid-19 passar.

Como a crise provocada pela pandemia pode afetar sua empresa no futuro?

Penso que teremos uma desaceleração imediata, mas com a demanda reprimida teremos uma retomada rápida ano que vem. Assim esperamos.

O quanto sua vida foi afetada nesse período de quarentena?

Foi muito afetada. Sempre fui muito ativo e gosto de visitar nossas obras. Hoje estou em home office há 13 dias e tenho que conciliar minha rotina em casa entre exercício físico, trabalho e lições com os filhos.


O LIGA Blog está publicando entrevistas com diretores de grandes empresas brasileiras da construção para entender como estão as empresas do setor estão lidando com os desafios proporcionado pela pandemia do coronavírus.