Desenvolvido pela International Grooving & Grinding Association (IGGA) e pela American Concrete Pavement Association, em conjunto com a Universidade de Purdue, na Indiana-EUA, o NGCS (do inglês, Next Generation Concrete Surface [próxima geração de superfície em concreto]) faz a Coreia do Sul sair na frente no uso deste novo tipo de pavimento. A diferença para o sistema convencional é que o NGCS possui uma superfície mais silenciosa, ideal para ser aplicada em túneis, como é o caso sul-coreano.

O país asiático está construindo 7 troncos rodoviários, e que vão resultar em 6.200 quilômetros de pavimentação. A obra inclui uma série de 19 túneis, cada um com 3 quilômetros em média, os quais exigirão pavimento em concreto com baixa emissão de ruído. Os testes com o NGCS, realizados pelo Instituto de Engenharia de Tráfego Rodoviário da Coreia, demonstraram redução de ruído de 1,5 a 7,5 decibéis, em comparação ao pavimento convencional, sem comprometer as forças de atrito da superfície.

O segredo do NGCS está nos agregados usados para construir a base do pavimento, na resistência à compressão de 30 MPa do concreto e no modelo das ranhuras, que possibilita uma superfície mais lisa e plana que os pavimentos rígidos convencionais. “O NGCS, com sua superfície lisa, de baixo ruído e alta fricção, é perfeito para os desafios de construção e manutenção de estradas que vemos na Coreia do Sul”, diz John Roberts, diretor-executivo da International Grooving & Grinding Association.

Os túneis em construção vão receber o equivalente a 1,5 milhão de m2 de NGCS. Além da prevenção contra o excesso de ruídos, a opção pelo pavimento em concreto se deu por causa do clima na Coreia do Sul, considerado “muito dinâmico” pelos engenheiros. O país costuma experimentar amplitudes térmicas que chegam a 50° C, indo de 12 graus negativos no inverno a 38 graus no verão. O território sul-coreano também é bastante chuvoso. A precipitação média anual é de cerca de 1.300 milímetros. “O gerenciamento de estradas nessas condições severas representa um desafio à engenharia”, afirma Hyung-Bae Kim, diretor da divisão de pesquisa de pavimentos do Instituto de Pesquisa da Korea Expressway Corp.

Rodovias sul-coreanas têm obrigação de oferecer conforto acústico aos usuários

No projeto do complexo rodoviário em construção na Coreia do Sul, a nova geração de pavimento rígido também será aplicada nos trechos que passam por regiões portuárias do país, com o objetivo de minimizar o barulho causado pelo tráfego de caminhões. “Como o NGCS possibilita uma condução suave, a expectativa é que o ruído nestas regiões seja reduzido em até 5,75 decibéis”, avalia John Roberts.

O novo pavimento usado na Coreia do Sul é pesquisado na Universidade de Purdue desde 2006. Em 2014, quando o país asiático decidiu tirar do papel o novo entroncamento rodoviário, técnicos foram enviados aos Estados Unidos para estudar estradas que receberam o NGCS. O convencimento se deu com a comprovação “in loco” de que o pavimento emite menos ruído. Como as rodovias sul-coreanas são todas pedagiadas, as concessionárias têm o compromisso de manter o conforto acústico, tanto para quem trafega quanto para quem reside no entorno. Isso também fortaleceu a opção pelo novo tipo de pavimento.


Fonte: Altair Santos, Massa Cinzenta