As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 0,16% (Norte), 0,11% (Sudeste), 0,22% (Sul) e 0,03% (Centro-Oeste). Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.181,52 (Norte); R$ 1.089,44 (Nordeste); R$ 1.222,84 (Sudeste); R$ 1.230,98 (Sul) e R$ 1.176,20 (Centro-Oeste).

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), apresentou variação de 0,17% em maio, ficando 0,08 ponto percentual abaixo da taxa do mês de abril (0,25%) e 0,06 ponto percentual abaixo do índice de maio de 2019 (0,11%). De janeiro a maio, o índice acumula 1,33%. Nos últimos doze meses, a taxa soma 3,74%, resultado acima dos 3,68% registrados nos doze meses imediatamente anteriores.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em abril fechou em R$ 1.172,05, passou em maio para R$ 1.174,02, sendo R$ 615,56 relativos aos materiais e R$ 558,46 à mão de obra.

A parcela dos materiais apresentou variação de 0,19%, registrando alta de 0,10 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,09%), enquanto em relação a maio de 2019 (0,39%), houve queda de 0,20 ponto percentual.

Já o valor da mão de obra registrou taxa de 0,14%, caindo 0,28 ponto percentual em relação ao índice do mês anterior (0,42%). Com relação a maio de 2019, -0,21%, houve aumento de 0,35 ponto percentual. .

De janeiro a maio, os acumulados são 1,64% (materiais) e 0,95% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 3,89% (materiais) e 3,51% (mão de obra).

Região Nordeste registra maior alta

A Região Nordeste registrou a maior variação regional em maio, 0,27%. A taxa no Nordeste foi impactada pelo aumento observado nas categorias profissionais no Maranhão. 

As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 0,16% (Norte), 0,11% (Sudeste), 0,22% (Sul) e 0,03% (Centro-Oeste). Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.181,52 (Norte); R$ 1.089,44 (Nordeste); R$ 1.222,84 (Sudeste); R$ 1.230,98 (Sul) e R$ 1.176,20 (Centro-Oeste).

Entre os estados, o Maranhão, principalmente devido ao reajuste dos profissionais, mencionado acima, foi o estado que apresentou a maior variação mensal: 1,57%. Na Região Norte, as maiores altas foram no Amapá (0,67%) e em Roraima (0,54%). Na Região Sul, a maior alta foi no Paraná (0,50). Nas regiões Sudeste e Centro Oeste, houve pequenas variações.

Sinapi – Maio/2020 COM
desoneração da folha de pagamento de empresas do setor

ÁREAS GEOGRÁFICASCUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2JUN/94=100MENSALNO ANO12 MESES
BRASIL             1174,02587,650,171,333,74
REGIÃO NORTE       1181,52588,740,161,033,85
Rondônia           1242,04692,550,381,676,87
Acre               1302,41691,340,431,144,36
Amazonas           1147,97562,100,050,254,30
Roraima            1231,76511,550,540,613,61
Pará               1160,82556,49-0,040,512,62
Amapá              1184,47575,340,674,626,55
Tocantins          1208,38635,290,422,733,93
REGIÃO NORDESTE    1089,44588,470,272,043,46
Maranhão           1145,11603,261,572,674,25
Piauí         1109,05737,080,360,682,32
Ceará            1086,44627,460,051,904,38
Rio Grande do Norte1053,65531,12-0,101,261,37
Paraíba            1119,39619,120,001,622,39
Pernambuco         1050,65561,730,141,453,30
Alagoas            1056,28527,780,301,142,28
Sergipe            1000,97531,890,001,321,53
Bahia              1098,27581,34-0,052,863,93
REGIÃO SUDESTE     1222,84585,530,111,163,55
Minas Gerais       1125,87619,570,131,274,09
Espírito Santo     1059,92587,910,240,833,81
Rio de Janeiro     1320,17601,610,002,425,68
São Paulo          1255,33567,050,140,602,35
REGIÃO SUL         1230,98588,700,220,684,52
Paraná            1196,33572,080,500,503,90
Santa Catarina     1337,61724,53-0,040,494,94
Rio Grande do Sul  1186,38538,490,011,195,09
REGIÃO CENTRO-OESTE1176,20600,430,030,894,06
Mato Grosso do Sul1126,71529,910,190,803,76
Mato Grosso        1172,63669,000,012,193,33
Goiás            1167,05616,47-0,030,555,72
Distrito Federal   1227,69542,190,03-0,223,06

Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Índices de Preços.

Sinapi – Maio/2020
SEM desoneração da folha de pagamento de empresas do setor

ÁREAS GEOGRÁFICASCUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2JUN/94=100MENSALNO ANO12 MESES
BRASIL             1259,86630,290,171,303,72
REGIÃO NORTE       1261,47628,650,150,993,84
Rondônia           1326,45739,570,361,616,84
Acre               1389,54737,460,410,994,32
Amazonas           1226,68600,790,040,234,31
Roraima            1323,40549,470,510,593,51
Pará              1238,17593,32-0,040,482,65
Amapá              1264,25614,010,634,666,45
Tocantins          1289,97678,420,402,693,78
REGIÃO NORDESTE    1165,46629,590,292,073,53
Maranhão           1223,52644,801,742,774,25
Piauí              1184,24786,820,340,642,41
Ceará              1158,42668,630,051,854,46
Rio Grande do Norte1125,22567,03-0,091,321,33
Paraíba            1195,99661,360,001,792,53
Pernambuco         1123,77600,750,141,383,32
Alagoas            1129,17564,290,281,102,45
Sergipe            1071,42569,480,001,311,69
Bahia              1179,29623,76-0,052,983,96
REGIÃO SUDESTE     1316,69629,980,101,123,48
Minas Gerais       1207,11664,000,121,184,00
Espírito Santo     1137,85631,240,220,783,82
Rio de Janeiro     1425,74650,140,002,495,87
São Paulo          1353,36611,330,130,572,24
REGIÃO SUL         1325,61633,810,220,604,51
Paraná             1291,52617,600,500,433,88
Santa Catarina     1444,23782,30-0,020,424,97
Rio Grande do Sul  1268,53575,810,011,115,10
REGIÃO CENTRO-OESTE1256,42641,380,030,854,07
Mato Grosso do Sul1205,89566,660,180,763,90
Mato Grosso        1251,94714,150,012,053,05
Goiás              1246,56657,95-0,030,565,82
Distrito Federal   1310,89578,990,04-0,203,23

Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Índices de Preços.


Fonte: Agência IBGE Notícias