fbpx
Início Mercado Economia Lançamento de imóveis aumenta 39% no 1º trimestre

Lançamento de imóveis aumenta 39% no 1º trimestre

Nos três primeiros meses do ano, foram comercializadas 34.823 unidades, o que representa um crescimento de 21% em relação ao volume vendido no mesmo período de 2020

0
Para o presidente da Abrainc, Luiz França, o bom ritmo de lançamentos e vendas neste primeiro trimestre demonstra que a confiança dos empreendedores no bom desempenho do setor permanece inalterada, assim como dos consumidores interessados na aquisição da casa própria.

A construção civil continuou dando sinais positivos no início de 2021. No primeiro trimestre, as grandes incorporadoras do país registraram aumento de 39% nos lançamentos de imóveis, que chegaram a 26.384. As vendas no período somaram 34.823, alta de 21% na comparação com o mesmo trimestre de 2020 – quando ainda não havia impacto da pandemia. Os dados foram divulgados ontem pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc).

De acordo com 18 empresas associadas à entidade, as comercializações também registraram um bom desempenho no primeiro trimestre deste ano, seguindo a tendência de alta verificada no final de 2020.

Nos três primeiros meses do ano, foram comercializadas 34.823 unidades, o que representa um crescimento de 21% em relação ao volume vendido no mesmo período de 2020. Já no acumulado dos últimos 12 meses, encerrados em março, as 144.688 unidades comercializadas superaram em 27,1% o volume transacionado no período precedente. Em paralelo, as vendas líquidas, que correspondem ao volume de comercializações excluindo-se as unidades distratadas no período, cresceram 22,3% no primeiro trimestre de 2021 e 28,3%, nos últimos 12 meses.

Para o presidente da Abrainc, Luiz França, o bom ritmo de lançamentos e vendas neste primeiro trimestre demonstra que a confiança dos empreendedores no bom desempenho do setor permanece inalterada, assim como dos consumidores interessados na aquisição da casa própria. “O ambiente de negócios permanece propício, com grande atratividade para o investimento em imóveis, em relação às aplicações financeiras tradicionais. Também são favoráveis as perspectivas para quem busca a primeira moradia, por conta das taxas atrativas, sinalizando que o mercado deve se manter aquecido ao longo dos próximos meses”, afirma.

Segmentos

Os empreendimentos participantes do programa Casa Verde e Amarela (CVA) mantiveram sua posição destacada no mercado, sendo responsáveis por 82,3% dos lançamentos e 83,8% das vendas residenciais nos últimos 12 meses, encerrados em março.

Em termos de unidades lançadas, o segmento registrou alta de 30,6% no primeiro trimestre de 2021 e de 12,1% nos últimos 12 meses. Com respeito às comercializações, houve aumento de 25,9% nos três primeiros meses, colaborando para impulsionar as vendas, que contaram com um avanço de 37,3% no volume transacionados em 12 meses.

Já os lançamentos de empreendimentos classificados no segmento de Médio e Alto Padrão (MAP) apresentaram um acréscimo de 64,7% no primeiro trimestre de 2021, subsidiando a alta de 4,4% no volume lançado em 12 meses. Em relação à comercialização, contudo, as vendas do segmento no primeiro trimestre foram 4,1% inferiores ao mesmo período de 2020; além de recuarem 7,3% no horizonte de 12 meses.

Receba por email, os melhores conteúdos da semana sobre Construção!