A ABNT NBR 15961- partes 1 e 2 -, que definem os requisitos e critérios para a alvenaria estrutural com blocos de concreto, está em processo de revisão e a comissão visa criar parâmetros para a altura de edifícios construídos com este sistema.

De acordo com Parsekian, que palestrou sobre o tema na mais recente edição do Concrete Show, é importante definir limites de pavimentos na revisão da norma. “Não existe nada sobre estabilidade global de edifícios altos em alvenaria estrutural. A revisão da norma trará isso”, disse. Esse parâmetro influencia também no custo da obra. É sabido que em edifícios de até cinco pavimentos o sistema gera economia de 30% em relação à alvenaria convencional. Já em edificações com mais de dez andares, a economia chega, no máximo, a 10%.

A atual versão da norma ABNT NBR 15961 de 2011, é composta de duas partes, ABNT NBR 15961-1:2011 – Alvenaria estrutural – Blocos de concreto – Parte 1: Projetos. Ela especifica os requisitos mínimos exigíveis para o projeto de estruturas de alvenaria de blocos de concreto. Já a parte 2 tem a seguinte nomenclatura: ABNT NBR 15961-2:2011 – Alvenaria estrutural – Blocos de concreto – Execução e controle de obras. Ela estabelece requisitos mínimos exigíveis para a execução e o controle de obras com estruturas de alvenaria que utilizam blocos, na atual comissão alguns membros da comissão buscam a unificação destas partes.

Se sua entidade de classe ou empresa necessita contar com alguém que o represente nas comissões de estudo da ABNT ou para ministrar palestras e treinamentos, conte conosco temos mais de uma centena de normas em nosso currículo e já atuamos e defendemos os interesses das maiores entidades e empresas do Brasil.

RSO ASSESSORIA

 

logo-rso-2