"É importante respeitarmos o período de isolamento. Acredito que após esta crise os melhoraremos hábitos de higiene da população, e espero que os governos passem a investir e prover o saneamento básico."

Nessa entrevista, Marco Addor, sócio-diretor da Addor & Associados e cofundador da ConstruLiga, relata suas preocupações com o coronavírus. Confira!

Qual é sua área de atuação na construção civil?

Nossa empresa presta serviços de consultoria (BIM, coordenação e compatibilização de projetos) e projetos de vedações (alvenaria, dry wall, fachadas), além de atender construtoras e incorporadoras do mercado imobiliário.

Como foram as primeiras reações da sua empresa diante do surto de Covid-19?

Soubemos do surto no início do ano, na província de Wuhan e ficamos bastante preocupados com o alastramento da doença na Europa.

Quais foram as primeiras medidas de contenção?

Assim que a doença chegou em São Paulo ficamos atentos. Fizemos reuniões com a equipe no dia 16 de março e decidimos pelo trabalho home office, a partir do dia 17 de março. Nessa mesma data fizemos o comunicado ao mercado (clientes e parceiros) de que nossas atividades seriam realizadas remotamente.

Estão conseguindo manter as atividades essenciais?

Nos organizamos a partir do dia 16 de março para que os colaboradores trabalhassem em home office, rotina a qual eles já estão totalmente adaptados. Além disso, estamos funcionando com cem porcento da equipe (exceto por uma funcionária que apresentou sintomas graves e agora, graças a Deus, e ao pronto atendimento médico, saiu do respirador e da UTI).

Como a crise provocada pela pandemia pode afetar sua empresa no futuro?

Acredito que ao final deste período teremos crises em diversos setores, que irão resultar numa reação em cadeia em toda a economia. Não consigo dizer ao certo como isso irá afetar a empresa, mas acredito que o mercado imobiliário terá uma retração e, nós como todos, também sofreremos perdas. Como fator positivo, seremos mais eficientes em reuniões, na agilidade das decisões e teremos algumas funções na empresa que serão realizadas totalmente, ou parcialmente, à distância.

O quanto sua vida foi afetada nesse período de quarentena?

Como todo o escritório está em home office, estou trabalhando sozinho no local, onde mantenho o isolamento e distanciamento social, pois não há pessoas trabalhando aqui.


O LIGA Blog está publicando entrevistas com diretores de grandes empresas brasileiras da construção para entender como estão as empresas do setor estão lidando com os desafios proporcionado pela pandemia do novo coronavírus.