Para escolher a barreira física de Segurança perimetral ideal para o seu empreendimento ou ainda definir quais adaptações fazer, unindo o potencial de um equipamento a outro no mercado.

Ter um empreendimento invadido é um enorme transtorno, que vem se tornando recorrente devido aos altos índices de criminalidade em nosso país – diariamente vemos nos jornais roubos e furtos desde simples materiais, até máquinas e bens valiosos em construções.

Para evitar tais perdas, o investimento em segurança perimetral cresce a cada dia mais, ainda na fase de projetos. Considerando um perímetro adequado, esse tipo de Segurança visa indicar e construir obstáculos em torno do empreendimento para impedir invasões.

Existem vários tipos de barreiras: as físicas (muros, cercas, tapumes, etc.), as tecnológicas (câmeras, sensores e outros) e as psicológicas (placas de aviso sobre área privada e área monitorada, por exemplo).

Vale salientar que qualquer barreira física, sozinha, é transponível.

Como especialistas na área, reforçamos que além da eficiência deste tipo de estratégia de segurança perimetral para inibir ação de criminosos, também valoriza o empreendimento para os futuros Clientes – que enxergam na iniciativa a oportunidade de investir em um local preocupado com o seu bem-estar e Segurança.

Hoje, vamos apontar aqui quais as vantagens e desvantagens de alguns tipos de barreiras físicas. Confira:

1. Muros

A construção de um muro alto, de no mínimo 3 metros, dificulta as tentativas de invasões. Porém, o muro sozinho nem sempre garante a Segurança que a obra necessita. Mais do que isso, saber se o muro possui facilidade de escalada, se está do tamanho ideal para a propriedade, levando em conta a inclinação do próprio terreno e dos vizinhos, são pontos que devem ser levados em consideração ainda na fase do projeto do empreendimento.

2. Grades vazadas

Você pode estar pensando que grades são menos seguras do que os muros, pelo simples fato de o invasor conseguir escalar com facilidade ou ainda poder enxergar tudo o que o empreendimento possui. Entretanto, em muitos casos ocorre o contrário, quando a instalação é feita da forma correta e com grades verticais bem juntas, impedindo a escalada ou colocar as mãos.

E o invasor, em várias ocasiões, acha menos interessante, locais cercados com grades por poderem ser vistos por vizinhos e transeuntes.

3. Cercas-vivas

Apesar de muitas pessoas ainda enxergarem as plantas como meros detalhes de paisagismo, elas são muito mais do que isso.  Cercas-vivas, com espécies espinhentas, por exemplo, podem ser aliadas importantes para garantir a Segurança da propriedade. Além disso, integra bem no ambiente e impede a entrada de animais silvestres e peçonhentos em loteamentos cercados por mata.

Contudo, a principal desvantagem das plantas é a exigência de constantes manutenções. Afinal, galhos secos e, arbustos com falhas e fora do tamanho ideal podem ser portas de entrada para criminosos.

4. Alambrado

Esse tipo de cerca é composto normalmente por arames de aço que servem para dificultar o acesso ao empreendimento. Mais do que um complemento aos muros e grades, a cerca funciona também como uma barreira psicológica já que ao olhar o criminoso vê nela um grau de dificuldade a mais para a execução do crime.

Conheça alguns tipos de cercas e complementos:

4.1 Tela Laminada

 A tela laminada é uma tela do tipo alambrado que pode ser colocada em cima de muros e grades ou do chão sendo possível ainda aplicá-la junto com concertinas. Esse equipamento tem lâminas pontiagudas, que são perfurantes e afugentam futuros invasores.

As telas laminadas ajudam a aumentar o tamanho dos muros, sem perder a claridade dentro da propriedade.

4.2 Lança Perfurante

Antigamente, era muito comum o uso de cacos de vidro em cima dos muros. Podemos dizer que as lanças de mental são uma versão mais moderna e eficiente dessa velha maneira de espantar ladrões.

Atualmente, lanças perfurantes, que também são conhecidas como mandíbulas, são usadas em fileira única ou dupla em cima dos muros. Esse dispositivo não gera muitas manutenções e possui baixo custo.

O melhor para o seu empreendimento

Para escolher a barreira física de Segurança perimetral ideal para o seu empreendimento ou ainda definir quais adaptações fazer, unindo o potencial de um equipamento a outro no mercado, procure uma assessoria em Segurança.

“A consultoria ajuda na seleção dos melhores equipamentos, levando em conta custo x benefício; evita a ação de mal-intencionados e torna possível o sistema já estar visível e funcionando”, explicou o técnico Renato Alexandre Botani, da Tecnisa, empresa do mercado imobiliário brasileiro.

A escolha não deve ser aleatória. É preciso considerar o entorno, a vizinhança, o tipo de projeto do empreendimento, analisar os riscos em potenciais, com que tipo de perigo terão que lidar e evitar, ou seja, vai muito além do custo. Por isso é tão importante a orientação de profissionais.


Clique aqui e fale com os nossos especialistas.