Telhas Ce

Características técnicas para atender a norma ABNT NBR 15310:2009 – Componentes cerâmicos – Telhas – Terminologia, requisitos e métodos de ensaio:

 

Identificação

A identificação das telhas cerâmicas deve conter:

  1. identificação do fabricante, do município e do estado da federação;
  2. modelo da telha;
  3. dimensões na seqüência: largura de fabricação (L) x comprimento de fabricação (C) x posição do pino ou furo de amarração (Lp), expressos em centímetros, podendo ser suprimida a inscrição da unidade de medida;
  4. galga mínima (G), expressa em centímetros, com uma casa decimal, sendo obrigatória a gravação da grandeza G.

Observação: As telhas simples de sobreposição devem trazer gravadas sua especificação de uso “capa” ou “canal”. As telhas especificadas como “capa” estão dispensadas da gravação “posição do pino ou furo de amarração (Lp)”.

Absorção de água (NBR 15310:2009)

De acordo com a norma o limite máximo admissível é de 20%.

Dimensões e tolerâncias dimensionais

As dimensões das telhas cerâmicas são definidas:

  1. pela largura de fabricação (L);
  2. pelo comprimento de fabricação (C);
  3. pela posição do pino ou furo de amarração (Lp);
  4. pela altura do pino (Hp);
  5. pelo rendimento médio (R); e
  6. pela galga mínima (Gmin).

Tolerâncias dimensionais

Solicitar a qualificação ou certificação do produto

Obs.: A empresa deverá informar se o seu produto é qualificado (PSQ – Programa Setorial da Qualidade) ou certificado (Inmetro), o programa, a entidade coordenadora geral (ANICER), a entidade gestora técnica ou o OCP (Organismo de Certificação do Produto).

Solicitar informações sobre a classificação ambiental

  • Classificação do resíduo: conforme resolução CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) 307, de 05 de julho de 2002, e 431, de 24 de maio de 2011, os resíduos de telhas cerâmicas podem ser considerados de classe A;
  • O fabricante deve informar a classe do seu produto;;
  • Destinação do resíduo: Os resíduos de classe A deverão ser destinados a aterros de resíduos da construção civil ou a usinas de reciclagem como agregados;
  • O fabricante deve informar a destinação, conforme resolução do CONAMA.

Obs.: Caso a empresa tenha DECLARAÇÃO AMBIENTAL DO PRODUTO, solicitar as informações.

DESEMPENHO

  • Desempenho estrutural e segurança no uso e operação (NBR 15575-5)
    A empresa deve informar características de desempenho mecânico, como resistência à ação do vento, resistência a solicitações de manutenção, resistência ao granizo, risco de deslizamento de telhas, possibilidade do caminhamento de pessoas.
  • Estanqueidade à água
    A empresa deve informar as condições de estanqueidade à água, com as regiões aplicáveis.
  • Segurança ao fogo (NBR 15575-5)
    A empresa deve informar quais são as características de reação ao fogo da face interna, considerando a classificação em termos de propagação de chamas e densidade de fumaça, conforme a NBR 9442 e ASTM E 662. Deve informar também as características de reação ao fogo da face externa, conforme NBR 9442.
    Pode também informar valores de resistência ao fogo do sistema de cobertura (telha + laje ou forro).
  • Desempenho térmico
    A empresa deve informar o valor da condutividade térmica do material constituinte da telha. Informar também a transmitância térmica do sistema de cobertura (telha + laje ou forro).
  • Desempenho acústico
    A empresa deve informar características relativas à isolação sonora do conjunto cobertura (telha + laje ou forro).
  • Durabilidade
    A empresa deverá apresentar informações a respeito da vida útil de projeto do produto e sobre estabilidade de cor dos componentes do telhado.

Manutenção

O fabricante deverá especificar os serviços importantes de manutenção para atingir a vida útil declarada e as condições e equipamentos necessários à realização dos serviços de manutenção.

Como Comprar

Itens a serem verificados e/ou solicitados no momento da compra e recebimento.

  • A forma ideal de entrega é com paletes protegidos, podendo ser entregue a granel.
  • No momento da cotação de preços, informar o local da entrega do material, o tipo de telha, o modelo e outras características particulares de projeto.
  • Se for reposição, de acordo com o modelo originalmente instalado, informar as dimensões, incluindo a galga.
  • A NBR 15310 prevê que a unidade de comercialização é o metro quadrado de telhado, recomendando explicitar o número de unidades de telhas correspondente ao metro quadrado de telhado comercializado. Dessa forma, no momento da cotação também pode ser informada a área do telhado a ser executado.
  • Verificar se o material é qualificado ou certificado.

Tipos de telhas e cargas de ruptura

Revisão da norma

Motivada pela necessidade de adequação à norma de coordenação modular e pela analise sistemática (que ocorre a cada 5 anos da última publicação), desde de junho de 2016 a Comissão de Estudo Especial de Cerâmica Vermelha (ABNT/CEE-179) está revisando a NBR 15.310 a fim de atualizá-la, dentre as mudanças em discussão está a padronização dimensional. As reuniões já ocorreram na cidade de São Paulo (SP), Itu (SP) e Morro da Fumaça (SC), em 2017 a comissão planeja prosseguir com a revisão passando nos principais polos cerâmicos do país. Para participar basta enviar a solicitação através do e-mail: [email protected] ou diretamente cadastrar-se no livelink.

Referências: adaptado de Pini (2016)