No BIM, esse atributo é essencial, para que cada expertise trabalhe de forma integrada, possibilitando que as diferentes visões possam expressar diferentes ênfases e graus de abstração, assegurando que sejam tomadas decisões coordenadas, relativas a uma ou mais das visões específicas, com mais convicção.

Elaborar projetos para realizar obras utilizando a Metodologia BIM (Building Information Modeling) é como equivalente a criar um modelo virtual, composto por um conjunto de informações dos elementos construtivos interligados.

As interrelações desses elementos, muitas vezes são de solução engenhosas, por arranjos complexos e cheios de artifícios, que requerem robusto conhecimento das especializações técnicas próprias.

Entretanto, cada uma dessas soluções por si, é dominada ou sobrepostas por seus elos de conhecimento, estando aí criada uma  situação nebulosa, onde as interações abrangentes e reciprocidades nos vínculos, necessitam compreensão das circunstâncias em que são criadas.

Para a melhor compreensão desses vínculos e suas compatibilidades, são necessárias janelas de avaliação ou de discussão, dotadas de uma visão holística, para assim, sintetizar e ordenar os elementos agrupados como um todo.

Neste artigo, vamos elencar a conveniência de obtermos profissionais qualificados para esse fim, que além de suas visões parciais nas suas especializações técnicas próprias, sejam capacitados a ter uma visão multidisciplinar e inovadora do todo.

No BIM, esse atributo é essencial, para que cada expertise trabalhe de forma integrada, possibilitando que as diferentes visões possam  expressar diferentes ênfases e graus de abstração, assegurando que sejam tomadas decisões coordenadas, relativas a uma ou mais das visões específicas, com mais convicção.

A elaboração do documento BIM Collaboration Format (BCF) visa detalhar os aspectos da modelagem das informações, contendo todos os elementos que compõem o projeto e especificar as diretrizes e os padrões construtivos, que ali são definidos.

Conclui-se que, todos itens dos projetos agrupados e especificados nessa metodologia, possam codificar um modelo virtual, sem interferências,  e com valores precisos e com adequabilidade ao uso.

Requisitos para o gestor líder do projeto

  • Ser proativo pelo domínio das suas convicções, disposto a exercer coordenação colaborativa objetivando a integração harmônica do trabalho.
  • Pensar como um conjunto de processos em rede, nivelando ou, até mesmo, expandindo o conhecimento entre os participantes da discussão.
  • Saber que é impossível representar o todo de forma completa, entretanto, o todo de algo abstrato permite uma decisão discutida, sem perder a abrangência.
  • Unir os parceiros e as partes interessadas, envolvendo uma dinâmica dentro das habilidades Interpessoais, Informacionais e Decisórias.
  • Criar grupos de trabalho com habilidades essenciais, com comprometimento e competência, que adote decisões de forma ágil e com alto grau de acerto.
  • Realizar os trabalhos a partir do planejamento, organização, direção e do controle de processos, otimizando e disponibilizando resultados, para tomada de decisões assertivas.
  • Gerir, com o equilíbrio da expertise, da eficiência e da eficácia, considerando além dos aspectos técnicos pertinentes, os aspectos tecnológicos, econômicos, sociais e ambiental do negócio.

Requisitos para os integrantes da equipe de projeto

  • Estar capacitado pelo conhecimento e aprimoramento pela prática BIM, na área de especialização profissional.
  • Estar habilitado para a utilizar, em conformidade e interoperabilidade, as modernas ferramentas tecnológicas digitais, correspondente a área de atuação em particular.
  • Estar orientado para operações de entregas a partir de definições compartilhadas dos padrões de gerenciamento das informações IFC (Industry Foundation Classes).
  • Estar permanentemente atualizado, por meio de estudose pesquisas,para desenvolver uma carreira sólida.
  • Estar preparado para enfrentar as situações adversas, com sabedoria, determinação para refletir, perceber, criticar e auto-crítica, ensinar, decidir e agir.
  • Ter uma compreensão multidisciplinar e pluridirecional, nos diversos temas levantados no projeto, desenvolvendo soluções para hipóteses dos modelos fragmentado, agrupado e conciliado.
  • Ter experiência marcada pela competitividade, para enfrentar com desenvoltura as diversas transformações que ocorrem nos diversos planos, para o perfeito e completo entendimento do processo.
  • Ter consciência dos reflexos do resultado, nas suas atividades e na comunicação, quando desempenham as praticas especialistas e generalistas, no contexto do trabalho.
  •  Ter aptidão lógica e fundamentação cientifica, para saber utilizar instrumentos, que também, relacionem os elementos por evidências técnicas, e baseados em fatos concretos.
  • Ter a faculdade para realizar análises sobre as informações estratégicas, riscos, performances, conflitos e interferências.

Façam bom proveito!