Você sabe a importância das sinergias em uma edificação ou no processo de projeto? A importância da integração entre equipes e sistemas prediais? Conheça o PPI, uma forma de trabalhar de maneira integrada, a estratégia principal da construção sustentável.

O processo de projeto tradicional – com o qual a grande maioria dos profissionais está trabalhando atualmente – pode ser resumido da seguinte forma: um proprietário contrata um arquiteto, que por sua vez (após desenvolver já um projeto preliminar) faz contato com uma equipe de engenheiros e projetistas, e posteriormente (com muito retrabalho de compatibilização) o projeto vai para obra ou, como bem sabemos, em alguns casos a obra se inicia sem o projeto completo, o que pode causar grande prejuízo financeiro e de prazos.

E como poderia ser diferente?

Dentro do processo de desenvolvimento de um empreendimento ou edificação sustentável existe  o que chamamos de PPI (Processo de Projeto Integrado). Trata-se de uma maneira de projetar sustentável, ou seja, de encarar as variáveis do projeto como um todo unificado. O princípio é consolidar os diversos sistemas que compõem a edificação de forma que um influencia diretamente no desempenho do outro (sinergias). Para isso, é imprescindível uma equipe multidisciplinar trabalhando junta, unida, inclusive com o apoio da comunidade e dos futuros usuários da edificação, desde os primeiros croquis e idéias do projeto até o resultado do desempenho da edificação já em funcionamento.

Por isso, um bom planejamento e desenvolvimento multidisciplinar antes de iniciarem as obras com certeza evitará problemas de gastos adicionais e inesperados na construção.

Veja abaixo a descrição do USGBC (fonte: LEED O+M Reference Guide)

“O caminho para operações sustentáveis requer colaboração, pensamento integrativo e uma equipe forte cujos membros têm funções e responsabilidades claramente definidas.

 A prática de operações bem-sucedidas envolve todos os membros da equipe e enfatiza a responsabilidade de cada pessoa pela continuação de estratégias sustentáveis durante transições e períodos de transição. Isso requer uma tomada de decisão colaborativa e compartilhamento de informações por parte de todos os envolvidos, incluindo pessoal que supervisiona o desperdício, aplicações químicas ou compras de produtos.

Como a equipe está elaborando e implementando uma nova política de construção, por exemplo, uma abordagem que engloba a experiência de todos os interessados do projeto – proprietário, ocupante, engenheiros, gerentes de instalações, gerentes financeiros, contratado – pode revelar soluções inovadoras.”

Portanto, trata-se de um mercado amplo, que necessita de profissionais de diversas especialidades para o desenvolvimento de projetos. Podemos notar que este setor está carente de profissionais qualificados, que tenham conhecimento e capacitação técnica para fazer parte deste desenvolvimento de tecnologias e materiais, de equipes de projeto integrado e de pessoas realmente interessadas em continuar a mudança cultural da construção civil.

E você? Quer ficar fora dessa?

Conheça mais sobre o PPI em nossos cursos:

Construções Sustentáveis: Como Projetar Green Buildings

Gerenciamento de Projetos Sustentáveis Segundo as Boas Práticas do PMBOK® do PMI