Para demonstrar que a utilização da madeira na construção civil e casas de madeira pré-fabricadas pode beneficiar a gestão das florestas brasileiras, a WWF-Brasil, organização não-governamental que atua na conservação, investigação e recuperação ambiental, produziu o vídeo “Por que usar madeira na construção civil”.

Na página Cidades Sustentáveis, em que divulga medidas para o desenvolvimento de cidades com menos impactos ambientais, o Ministério do Meio Ambiente menciona a construção civil como a principal atividade humana responsável pela geração de resíduo sólido. Estima-se que somente o setor gere 50% do total. O Ministério também cita um estudo do Conselho Internacional de Construção (CIB) que aponta o segmento como o que mais consome recursos naturais e energia.

Em busca de projetos que ajudem a minimizar esse impacto, as casas de madeira pré-fabricadas são alternativas. O projeto é mais sustentável do que as casas convencionais de alvenaria porque é montado a partir de peças compradas prontas para serem encaixadas e parafusadas, o que reduz o descarte de materiais.

O próprio morador pode montar a casa, seguindo os tutoriais e manuais de instrução do fabricante. Basta fazer uma base para a estrutura, que consiste na preparação do solo e rede de água e esgoto. Como essa construção é mais rápida e fácil do que as de casas de alvenaria, há menor consumo de recursos naturais.

Mas é importante lembrar que para ser considerada realmente sustentável, as casas de madeira pré-fabricada devem ser feitas com peças certificadas. Material de boa procedência leva o selo da FSC Brasil, sistema de certificação florestal reconhecido internacionalmente e que atesta o material oriundo do manejo florestal responsável.  

Confira algumas das características dessas moradias que as tornam mais eficientes ecologicamente do que as de alvenaria.

Projeto flexível

As peças encaixadas permitem modificações mais rápidas nas casas de madeira pré-fabricada. Se o morador quiser aumentar algum cômodo ou erguer um novo, basta comprar um kit com mais peças para estender o imóvel.

E se um dia precisar se mudar de localidade, o morador não precisará se preocupar em procurar um novo lar semelhante ao que morava. Basta desmontar a casa e levá-la para remontar no seu novo endereço.

Em ambas as situações, evita-se o descarte de resíduos sólidos. No primeiro caso, porque não são necessárias grandes obras para fazer melhorias no imóvel. E no segundo, porque a moradia não será demolida caso o novo proprietário do terreno queira construir outro tipo de imóvel.

Matéria-prima orgânica e renovável

Para demonstrar que a utilização da madeira na construção civil e casas de madeira pré-fabricadas pode beneficiar a gestão das florestas brasileiras, a WWF-Brasil, organização não-governamental que atua na conservação, investigação e recuperação ambiental, produziu o vídeo “Por que usar madeira na construção civil”.

A animação explica por que os imóveis de lenha são mais sustentáveis. O primeiro motivo é que os materiais usados na construção de casas de alvenaria têm aço e concreto em sua composição, que não são renováveis, além de causarem impactos ambientais durante sua extração.

Já a madeira é uma matéria-prima orgânica e, portanto, renovável. Pode ser reaproveitada de diversas maneiras, como na produção de móveis. Quando extraída de forma responsável para ser utilizada no setor, não causa prejuízos ao meio ambiente. Outro benefício ecológico é que ela absorve e retém CO2 (gás carbono), o que ajuda a reduzir o efeito estufa.

Por fim, a madeira é um material muito resistente. O próprio vídeo cita construções públicas feitas com o material, como o Museu do Pão (RS – Brasil), erguido na década de 1930 e que permanece em atividade com a mesma estrutura ainda nos dias de hoje.