Chegamos. É meio do ano. Ouvindo a canção de Tom Zé, pergunto: “A quantas anda você?”

Se puder, respire fundo, tome fôlego, abuse da sua coragem e honestidade e responda usando seu coração:

  • A quantas anda sua vida?
  • A quantas anda suas relações?
  • A quantas anda seus sonhos e planos?

Muitas vezes, basta parar e refletir sobre a vida na atualidade para botar para correr sensações ruins e equivocadas de frustração e fracasso. Outras vezes, parar e refletir sobre a vida na atualidade gera a deliciosa oportunidade de sentir esperança por tudo aquilo que ainda estar por vir. De um jeito ou do outro, sempre há ganho e vale a pena fazer esse balanço!

Como coach, engenheira, administradora, consultora e auditora de empresas digo que organizações que param constantemente para avaliar sua performance tendem a ajustar as ações que rumam e fomentam o êxito desejado. Processos empresariais são como processos de evolução pessoal, ambos necessitam de sonhos, planos de ação e continuados monitoramento e ajustes. Se distraímos a mente daquilo que desejamos viver, passamos a viver tudo aquilo que preconizam os noticiários pessimistas e alarmantes que tanto estão disponíveis pela vida afora. Pode parecer estranho pensar que há ganho nas mazelas que circulam nos jornais e em algumas rodas de prosa, entretanto muitos tantos ganham através da fragilização das massas e sistemas, e então é preciso vigiar. Isso é também uma pauta rica que podemos falar ainda mais outro dia.

Hoje a pauta é sobre o protagonismo que escolhemos viver para nossas próprias vidas. Se temos clarificado aquilo que queremos alcançar, se temos nossas metas e seus passos, nossas mentes se focam, consciente e inconsciente, em ideias, pessoas e notícias que projetam visualizações criativas para realizar. Estar com esta rédea nas mãos é um estado de blindagem a tudo aquilo que não queremos. O que antecede aquilo que acontece em nossas vidas é tudo aquilo que colocamos primeiramente nossa atenção, é tudo aquilo que desenhamos como possibilidades em nossas mentes. Isto posto, acreditamos que merecemos, que é possível é então, chegamos lá!

É certo que ouviremos de muitos, daqui para frente e mais do que antes, com um tom ameaçador, o clichê: “Este ano voou! Daqui a pouco é Natal!”

Se apesar dos desafios sabidos que toda vida tem, quando perguntados sobre a quantas estamos levando a vida, sentirmos alegria pela condução das realizações e conquistas de nossas vidas, sentirmos auto orgulho pela consciência do comando de nossas vidas, na dimensão e nos critérios que escolhemos… bingo! estamos auto liderando com propriedade o comando de nossas vidas! E se para esta mesma pergunta sentirmos angústias pelas dúvidas do trajeto, ou ainda sentimos “faltas e pesares”… ainda sim é positivo se usarmos como um despertar, um “a-cor-da coração”. De qualquer modo, o que para todos é comum, em checks de vida, de pessoas ou de empresas, em metades ou finais de ano, é que a vida está passando e somos totalmente responsáveis pelo que escolhemos fazer com ela.

Então, para você, passar pelo calendário da vida é um movimento de felicidade e gratidão ou de ansiedade e apavoro? Em seu diálogo interno, os pensamentos sobre a vida e o tempo geram sentimentos agradáveis?

Quando sentimos “bem-estar” digo que estamos em nós mesmos, vivendo nossa essência, respeitando nossos valores, missão e propósitos de vida. É assim que a nossa capacidade de realizar uma vida bem vivida acontece. O bom mesmo da vida é a sensação de dever cumprido, da prática do bem.

Ouso então sugerir 3 grandes dicas:

A primeira é: Sonhe. As melhores obras surgem dos mais sofisticados projetos.

Tire um tempo agradável, sem pressa e visualize-se com tudo que deseja, sem economia. Amplie sua criatividade, ajuste o sonho ao tamanho da vida que você pode, merece e quer ter. Veja-se lá onde quer chegar. Projete-se até lá e perceba cada detalhe de como é estar lá. Veja, sinta, ouça tudo e todos ao redor do seu sonho. Observe o que sente estando lá, sinta as emoções como se estivesse lá, observe quem você se torna e o que isto faz de você, sua vida, a vida de quem você ama. Veja ainda o impacto que você causa no entorno, no mundo. Curta sonhar. Saiba que sonhar sempre será fundamental, é sine qua non para que você chegue aonde quer chegar. Com este comando do “prafrentemente” sua mente tende a viver do que está por vir e não do passado.

A segunda é: Coloque seus sonhos no papel. Um bom passo a passo fará o rio bem fluir entre as margens.

Como um bom executor de um plano que seguramente levará ao resultado desejado, detalhe o máximo que puder seu sonho. Descreva-o em forma de uma receita de bolo, quais são os ingredientes necessários e quais são os passos do “modo de fazer”. Saiba que quanto maior o nível de detalhamento, maiores as chances de sua mente prevenir entreveros e obstáculos. Um bom planejamento, passo a passo, com o uso de suas melhores competências, traz segurança de percurso e comprova que o sonho irá mesmo acontecer.

A terceira e última grande dica é: Celebre. Auto empreender-se é confirmar dia após dia que o seu sonho e os passos planejados estão ocorrendo, sem cessar, um após o outro.

Valorize cada passo dado rumo ao seu sonho, sejam eles pequenos, largos, grandes… Comemore todos. Acorde todos os dias relembrando a você mesmo que ao final da noite irá celebrar os passos dados rumo aos seus sonhos. Todos os dias há ganhos a serem observados! Contabilize-os! Transforme cada conquista em números. Colecione-os. Eles estão repletos de energia vital, prazer e engajamento para as conquistas dos próximos vindouros.

É a matemática perfeita da vida, feita de números e da dádiva de sermos humanos, sonhando, realizando e celebrando. É o encontro das exatas com as humanas! É lindo de ver. É engenharia de pessoas e seus números!

Artigo anteriorOnde ficam estes pontos turísticos famosos?
Próximo artigoNormas Regulamentadoras: problema ou solução?
formada em Engenharia Civil com especialização em Administração de Empresas pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), em São Paulo. É Técnica em Edificações pela Escola Técnica Federal de São Paulo. Fez o Programa de Desenvolvimento de Executivos (PDE) na Fundação Dom Cabral, em Minas Gerais, Matemática Aplicada a Vida e Gestão de Projetos no PMI. Possui formaçôes e certificações internacionais em Coaching, Meta Coaching (ACMC) e Practitioner of Meta-States - AGP (Acessando o seu Gênio Pessoal) - Coaching Genius (ISNS) - Neurossemântica. Formou-se também em Constelação Sistêmica Empresarial e de Vida, Hipnoterapia, Feng Shui e em auditorias de Sistemas de Gestão Integrado - Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança de acordo com as normas internacionais ISO 9001, ISO 14001, OHSAS 18001 e com o PBQP-H (Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat).