Embora seja valioso para reconhecer, monitorar, ajustar e modificar comportamentos e habilidades, o feedback muitas vezes era usado como uma conversa disciplinar.

O método tradicional de feedback tem um foco: o olhar é para trás, para o que já aconteceu. Embora seja valioso para reconhecer, monitorar, ajustar e modificar comportamentos e habilidades, muitas vezes era usado como uma conversa disciplinar.

Porém se mal-empregado, pode despertar reações negativas e resistências, e principalmente desmotivação e falta de reconhecimento.

Eu percebo claramente nos projetos que conduzo nas empresas, que os líderes se sentem bastante desconfortáveis na hora de dar um feedback.

Então resolvi trazer uma nova metodologia que aprendi em 2017 com o Coach número 1 do mundo, Marshall Goldsmith, chamada Feedforward, que busca o “olhar para a frente” ou “avançar”.

Se baseia em identificar as ações necessárias para se desenvolver nas habilidades, visando potencializar as competências. E, assim, monitorar o processo de desenvolvimento para o futuro.

6 Razões por que escolhemos o Feedforward

  • Entendemos que podemos mudar o futuro e não o passado
  • Feedforward se concentra em soluções
  • Feedforward foca na tarefa e não na pessoa
  • As pessoas não tomam feedforward como algo pessoal
  • Feedforward pressupõe que as pessoas podem fazer mudanças positivas no futuro
  • Feedforward tende a ser mais eficiente que o feedback

E para aplicar é muito simples.

Primeiramente você deve refletir sobre os comportamentos que você precisa se desenvolver.

Vejamos alguns exemplos:

  • Ser mais organizado
  • Ser mais focado
  • Ser mais planejado
  • Saber desenvolver mais meu time
  • Buscar soluções mais práticas
  • Desenvolver um pensamento mais crítico
  • Melhorar meu relacionamento interpessoal
  • Ser mais paciente
  • Saber tomar decisões assertivas
  • Saber negociar melhor
  • Ser mais objetivo
  • Ser mais flexível
  • Ser mais adaptável as mudanças
  • Trabalhar mais em equipe
  • Ter mais iniciativa
  • Ser mais convincente nas colocações
  • Saber me colocar no lugar do outro ausente de qualquer preconceito
  • Ser um líder mais humano (que se preocupa com o outro)
  • Ser um líder que observa o potencial e desenvolve seu time
  • Saber alinhar expectativas sobre as demandas (tarefas / projetos a serem executados)
  • Me manter atualizado com as tendências do mundo externo

Depois converse com duas ou mais pessoas diferentes e pergunte: Preciso me desenvolver em por exemplo; “ser mais produtivo”. Me dê duas ideias?

Anote as ideias e se coloque em ação!

Artigo anteriorIsobloco: a startup que desbrava a construção civil
Próximo artigoPIB da construção deve crescer 2% em 2019 e 3% em 2020
Engenheira Civil pela FEI com pós-graduações nas áreas de gestão ambiental (FEI), responsabilidade social (USP) e gestão para excelência do desempenho (FGV), excelência em gestão de pessoas (Disney Institute), empreendedorismo (Endeavor), andragogia (Secovi), mapeamento de processos (FPNQ). Auditora líder de certificadoras internacionais (LRQA e DNV GL), nas normas ISO 9001, ISO 14001, OHSAS 18001 e PBQP-H totalizando desde então, mais de 800 auditorias realizadas em sistemas de gestão, para organizações de diversos segmentos e portes, permitindo desta forma uma visão ampla de processos e melhores práticas. Consultora em processos e pessoas e Instrutora da L. Antunes Consultoria em diversos treinamentos comportamentais e de gestão empresarial, Instrutora do Sinduscon-SP, Coach Executiva e Life Coach formada pelo ICI – Integrated Coaching Institute com credenciamento ACC pela ICF – International Coach Federation, Autora de artigos sobre gestão e Voluntária na Junior Achievement no programa mini empresas que tem como objetivo, despertar o espírito empreendedor nos jovens.